Cold Mail: Guia Definitivo para Iniciantes

Se você atua dentro do cenário de vendas, entender sobre o que é Cold Mail é de extrema importância para alcançar uma excelente conversão em vendas.

Essa estratégia de marketing é responsável pela otimização de vendas a níveis superiores ao conhecimento geral, comercial.

Com cada vez mais popularidade, o Cold Mailing pode ser um novo passo do seu negócio em direção ao sucesso, apresentando resultados realmente promissores.

Neste guia estratégico em questão, serão apresentados os conceitos básicos deste processo em prospecção de clientes, além de entregar dicas que serão úteis tanto para iniciantes quanto para àqueles com certa experiência na área. Vamos lá?

O que é Cold Mail?

O Cold Mail é uma estratégia de marketing, aplicada para encontrar novas oportunidades de negócio, através de Cold Leads ou, também conhecidos como Leads frios.

💡 Caso seja necessário, confira sobre o que são Leads qualificados e, entenda melhor sobre estes termos!

O Cold Mailing, em sua tradução, é aplicado o conceito de “E-mail Frio”.

Podemos entender como objetivo do Cold Mailing, despertar o interesse do Lead, a fim de que este cliente ideal conheça sua empresa, produtos ou serviços.

O interessante de trabalhar com essa estratégia é a facilidade de alcançar um número de contatos, grandes, com pouco esforço.

Uma excelente dica é criar uma Lista de Empresas por Segmento e utilizar os filtros avançados da CNPJ Biz para encontrar clientes em potencial para sua estratégia.

Dessa forma, você – como prospector – poderá disparar milhares de Cold Mailings e ainda contar com inúmeras informações sobre o seu Lead.

Tais informações serão de extrema importância para o sucesso de sua Prospecção B2B. Afinal, quanto mais informações coletar, mais direcionada e assertiva poderá ser sua abordagem.

lista-de-empresas-por-segmento

Etimologicamente, as palavras Cold Mail se originam diretamente das Cold Calls.

Ambas as técnicas possuem o mesmo fundamento e a ideia por trás de seus nomes também não poderia ser diferente.

Cold Mail x Email Marketing: Qual é a diferença?

Deve ser perceptível o quanto o Cold Mail recebe comparações com o já consagrado Email Marketing.

E isso não é algo novo, pois apesar de se tratar de duas estratégias totalmente diferentes, elas são semelhantes na superfície.

O que faz com que muitos as confundam e as utilizem de forma errada!

Para facilitar o entendimento do assunto, vamos diferenciar melhor o Cold Mail do Email Marketing a partir de algumas de suas funções mais básicas.

O Cold Mailing é uma estratégia para tornar um lead – já qualificado – para seu próximo estágio: Suspec – estágio do Lead.

Em seu resumo podemos definir que o Cold Mail é direcionado para clientes em potencial que são propensas a se tornarem um cliente, porém ainda não conhecem sua empresa.

Já o Email Marketing é uma estratégia utilizada para nutrir clientes, com a qual, já estão em sua base de clientes ou CRM.

Enquanto o Cold Mailing busca encontrar novas oportunidades de negócio, o Email Marketing busca engajar a venda para sua base de contatos.

como-fazer-email-marketing-html

Como fazer um Cold Mail?

Ao ter passado pela fase de interesse no assunto, um empreendedor que deseja implementar Cold Mailings em sua rotina de trabalho deve saber por onde partir.

Para isso, saiba que uma boa base de contatos é essencial para o sucesso, afinal, uma abordagem estudada deve ser feita ao tipo de persona de interesse.

Feito isso, deve-se partir para a escolha de modelos ou templates. Nesta fase, o indivíduo precisa estar a par da estrutura padrão de um Cold Mailing.

Então, deve escolher qual tipo se encaixa melhor com cada novo cliente em potencial. Normalmente, um primeiro email carrega um pitch de vendas.

Após o início de envios, os Cold Mailings devem se adaptar para cada situação específica dos destinatários.

Para facilitar este processo, e, basicamente todo o resto, é imprescindível desenvolver um fluxo de cadência, também conhecido como fluxo de Processo de Vendas.

Assim, ficará mais fácil de se estruturar e mensurar o sucesso de suas séries de contato.

Estrutura de um Cold Mailing

O conteúdo presente em um Cold Mailing pode variar, mas a sua estrutura deve ser mantida a mesma. 

Estes e-mails devem atrair a atenção, despertar o interesse, fomentar o desejo e então, levar a uma CTA (Call-to-Action).

Dentre a estruturação de uma correspondência eletrônica do tipo, a CTA é o penúltimo elemento presente, precedido por uma abertura e uma proposição.

E então, segue por uma finalização da mensagem e do assunto abordado. Confira à seguir um exemplo de Cold Mail:

exemplo-de-cold-mail
  • Logo da sua empresa: É de extrema importância que insira a logo da empresa, com a qual está representado, a fim de que o cliente identifique facilmente quem é o remetente.
  • Saudação: A saudação é o primeiro tópico que seu e-mail deverá apresentar, afinal, é o momento onde apresenta o destinatário do e-mail.
  • Apresentação: No primeiro parágrafo é recomendado que insira o assunto principal do seu e-mail. Do que ele se trata?
  • Nutrição: Neste parágrafo é importante que insira informações que levem o cliente a despertar interesse e continue no e-mail.
  • Benefícios: Após nutrir o seu cliente é de extrema importância que insira os benefícios que ele terá com o seu produto ou serviço.
  • CTA: A CTA é uma das partes mais importantes do seu e-mail, pois é ela quem levará o cliente a dar o clique.
  • Saudação final: É importante que apresente uma saudação final, como momento de despedida.

Para que esse meio de se estruturar um template seja compreendido com uma maior facilidade e totalidade, iremos apresentar-lhe 3 excelentes exemplos de modelos para seguir ao longo de uma prospecção de clientes para leads de qualidade. 

Além de mostrar os corpos destas mensagens, iremos especificar cada um de seus prós e contras. Então, siga conosco e descubra muito mais.

3.2 Exemplos de Cold Mailing com Prós e Contra

Como acabamos de introduzir, os modelos de Cold Mailings são uma parte indispensável da execução dessa estratégia. 

É por meio destes templates em questão que o vendedor transforma todos os processos de Mailing em etapas práticas e viáveis. Pois dessa forma, não há perda de tempo. O que otimiza o fluxo de cadência.

Há muitos tipos prontos e em espera de uso por aí. O importante é entender cada um deles e como eles podem ser úteis para cada situação individual. 

Como dissemos, uma correspondência inicial deve ser composta por uma breve apresentação do remetente e de como ele se relaciona com o destinatário.

Estabelecer um vínculo logo no começo do fluxo é algo vital para uma boa impressão.

Após isso, cada caso irá demandar um tipo de modelo específico, o que exige do estrategista de marketing pesquisar e estudar os templates mais utilizados e eficazes para ter sucesso no convencimento por Cold Mailing.

3.2.1 Template de Pitch Direto

Assunto: A (empresa do Lead) / tem a solução certa para a sua empresa

{Nome da pessoa},

Aqui é o {seu nome} da {sua empresa}. Nós trabalhamos com algumas empresas, por exemplo a {insira empresa do Lead} com {insira breve pitch da solução}.

Acreditamos que nossa solução possa ser interessante para vocês. Contudo, caso não seja você a pessoa correta para falar sobre {insira assunto da solução}, poderia nos direcionar com quem podemos falar?

Até breve,

{assinatura}

  • Prós e Contras

Os prós deste modelo começam se relacionando com o seu nome, pois como ele indica, essa deve ser uma mensagem direta.

Dessa forma, o email pode receber uma resposta imediata com mais frequência. Além disso, o Pitch Direto pode te conectar ou redirecionar de forma mais prática ao seu Lead.

Entretanto, este template de Cold Mailing possui grandes chances de atingir alguém que não necessite de suas soluções logo de cara.

Também é capaz de apresentar situações com tempo de resposta muito longas, devido a falta de abordagem no destinatário e a sobrecarga de informações sobre o remetente.

3.2.2 Template de Autoridade

Assunto: Diagnóstico da (empresa do Lead) / desafios do (segmento do Lead)

Olá, (nome), tudo bem?

A (sua empresa) é especializada em (sua solução). Há mais de (idade da empresa) ajudamos empresas como (cliente 1), (cliente 2), (cliente 3). Eles melhoraram em (resultado alcançado).

Vamos explorar como (empresa do Lead) pode alcançar isso também?

Aguardo seu contato,

{assinatura} 

  • Prós e Contras

Pelo lado dos prós deste modelo, é notável a elevação de credibilidade da empresa.

Por meio de exemplos com soluções efetivas e verdadeiras, acrescenta-se muito mais autoridade no assunto, aos olhos do Lead.

Já para o lado dos contras de um modelo de autoridade, à primeira vista, ele pode doar um pouco arrogante se conduzido de maneira errônea.

Além disso, se forem utilizados exemplos que não se associam diretamente às dores do destinatário, o template pode gerar uma percepção de oferta quase nula.

3.2.3 Template de Break Up

Assunto: Agradecimentos – (sua empresa) / Até logo, (Lead)

Tenho tentado fazer contato contigo há alguns dias – não estou certo se você não tem recebido minhas mensagens, se porventura está sem tempo para me responder ou se (problema) não é prioridade para você nesse momento exato.

De qualquer forma, não quero parecer tão insistente, por isso este é o último email que eu te envio.

Deixo aqui meu contato para que você fale comigo em um momento melhor.

Obrigado e sucesso,

{assinatura} 

  • Prós e Contras

Do lado dos prós, este modelo de Cold Mailing é uma formalidade muito bem-vinda para o encerramento de uma cadência.

Ele transmite ainda mais a sensação de que há uma outra pessoa do outro lado da mensagem, além de carregar um fator psicológico que costuma gerar muitas conversões.

Agora, em questão dos contras, um Break Up e-mail pode parecer um pouco rude. Ainda mais se for enviado após muitas outras mensagens.

Nisso, apesar de ter uma boa taxa de respostas, este modelo costuma ser bem misto entre feedbacks negativos e positivos. 

Automação para disparos de e-mails

Compreender os meios de uso e os resultados gerados por Cold Mailing é de suma importância.

Todavia, há outro conjunto de elementos essenciais para alcançar este objetivo a ser estudado: os softwares.

Os Cold Mailings Softwares devem ser usados como um auxílio adicional aos processos, em que eles podem validar a qualidade do conteúdo e personalizá-lo, além de rastrearem análises e automatizarem campanhas. 

Uma das melhores ferramentas para Automação de E-mails é o Mailchimp, o qual apresenta relatórios de suas Campanhas de E-mail e diversos relatórios para análise e otimização.

Existem algumas ferramentas, com suítes completas, tais como o Mailshake, ou para funções específicas como Saleshandy para traqueamento de emails.

Estas ferramentas irão automatizar o disparo de e-mails e, são disponibilizados de forma gratuita. Porém de forma limitada!

É interessante compilar um estudo de caso para sua empresa, a fim de conciliar a melhor ferramenta de automação, com o melhor pacote de benefícios.

Dicas para duplicar resultados com o Cold Mailing

Primeiramente, ao conduzir uma cadência de Cold Mailings, o remetente deve deixar a mensagem o mais limpa possível. 

Nada de fontes e cores exageradas. Nem de anexos ou conteúdos muito longos e enfeitados.

A sua mensagem deve se assemelhar com a linguagem utilizada por seus futuros leads, para não ser confundida com spams.

Em segundo, pode parecer óbvio, mas, em uma venda, a interação deve fluir de forma agradável e nada “robotizada”. 

Porém, muitos elementos utilizados em ótimas estratégias, como no Email Marketing, podem transparecer a automatização de mensagens.

Por isso, tente deixar claro que o seu email foi escrito por você, uma pessoa real. 

Agora, para deixar o assunto ainda mais claro, iremos apresentar uma lista bem completa com várias dicas saudáveis para qualquer etapa do Cold Mailing. Confira logo abaixo:

  • Faça simples e faça pessoal;
  • Evite a utilização de texto em caixa alta, pontos de exclamação, fontes coloridas e caracteres especiais;
  • Direcione o foco para a solução de dores do seu Lead, tornando-o o centro gravitacional de todo o resto;
  • Mensure com cuidado o seu Open Rate (taxa de abertura) e o seu Reply Rate (taxa de respostas);
  • Se precisar utilizar códigos HTML ou anexos, faça isso com cuidado e sem exageros;
  • Nunca utilize frases como “Clique Aqui!” ou “Não perca essa oportunidade!”. Elementos genéricos como estes te farão um Spam;
  • Cuide bem do campo “Assunto”. Conecte-o ao próprio assunto do texto e utilize da empresa ao invés do nome do lead;
  • Faça perguntas relevantes sobre como auxiliar nos problemas do assunto;
  • Se for prometer algo, então trate de cumprir;
  • Deixe-se guiar por dados, o fluxo de testes e métricas é o principal de uma rotina em Cold Email.

Os Cold Mailings são uma ferramenta de conversão de leads e prospecção B2B muito mais do que úteis.

Compreendê-los com totalidade não é uma tarefa rápida e nem mesmo fácil, mas com certeza são recompensadoras.

Conclusão

Agora que você já entende como o Cold Mailing funciona, fica muito mais fácil saber como incrementar a prospecção de clientes através deste recurso.

Caso tenha ficado com alguma dúvida, basta nos avisar nos comentários que trataremos o quanto antes de responder. 

Obrigado por acompanhar o conteúdo até aqui e até o próximo artigo!

Compartilhe:
cnpj-biz-news

cnpj-biz-newsletter

Insights relevantes para auxiliar o crescimento da sua empresa:

    Deixe um comentário

    cnpj-biz-blog

    © 2022 CNPJ BIZ, Todos Direitos Reservados.

    Você já conhece nossas redes sociais?!