Buyer Persona: O que é e como criar a persona da sua empresa

buyer-persona

Definir a buyer persona da sua empresa é um elemento essencial para auxiliar na criação de estratégias, principalmente na hora de encontrar seus leads qualificados!

Afinal, um público-alvo é a base para definir qualquer estratégia de marketing – uma vez que suas campanhas serão todas redirecionadas à este lead.

Criar uma buyer persona otimiza tanto o fluxo do processo de vendas, como as estratégias de marketing (para divulgar a sua marca).

É graças a esta definição que você se torna capaz de materializar o cliente ideal do seu business (negócio) e todas as estratégias que serão voltadas à ele.

Confira os tópicos ou navegue através do link direto:

    O que é Buyer Persona?

    Uma buyer persona pode ser vista como um personagem-fictício, criado para ser o cliente ideal de uma determinada empresa.

    💡 Ao trazer o termo buyer persona para o português, podemos defini-lo como "cliente comprado" ou "cliente que compra"

    Essa idealização de um cliente é criada, a fim de que se possa analisar os padrões de comportamento, otimizar a geração de leads, além de garantir uma boa conversão.

    Além disso, é extremamente comum e interessante que uma empresa tenha mais de uma buyer persona.

    Se você está começando agora, recomendamos que crie de 2-3 personas (de início) e vá otimizando detalhes e informações ao longo da jornada!

    💡 As informações presentes nas pesquisas atuais mostram que todas as empresas que definem e focam em sua buyer persona, são mais lucrativas, suas conversões são melhores e possuem menos custos!
    
    ...e aí, está esperando o que para adotar essa estratégia?!

    Vantagens de criar sua persona

    • Otimizar a qualificação de leads da sua empresa;
    • Aprofundar o conhecimento sobre seu cliente;
    • Entender o valor do seu produto/serviço para seu público;
    • Reduzir custos e gastos operacionais;
    • Otimização do seu marketing de conteúdo;
    • Definir melhor linguagem e tom de voz;
    • Otimização da jornada do cliente;
    • Melhor definição sobre os canais de comunicação devem ser utilizados;
    • Melhor definição sobre as estratégias à serem adotadas;
    • entre outros.

    Além destas vantagens, foi possível analisar através de estatísticas apresentadas pelas Affde. Confira elas quais são:

    estatisticas-buyer-persona

    Diferença entre Buyer Persona x Público Alvo

    “Principalmente nas fases em que é preciso criar produtos e estudar o mercado, o público-alvo pode ser uma boa ferramenta inicial por exigir menos pesquisa do que as opções mais completas e dar um panorama do cliente ideal.”

    RockContent.

    O público-alvo é definido pelas seguintes perguntas:

    • estado civil;
    • formação;
    • gênero;
    • hábitos de compra;
    • idade;
    • profissão; e
    • região do país.

    Ou seja, o público-alvo é definido por caráter econômico e social.

    Quando falamos à respeito da buyer persona, nos referimos na personificação deste público-alvo com uma grande vastidão na riqueza dos detalhes.

    💡 Basicamente, é como se você pegasse o seu público-alvo e, diante de dados específicos obtidos por meio de uma análise sólida, o transformasse em uma pessoa que viria a ser o seu cliente ideal.

    Neste caso, podemos afirmar que o público-alvo seria uma definição geral do que o seu cliente é, ou seja, sem especificar as informações pessoais do seu potencial cliente.

    Enquanto isso, a buyer persona traz um lado mais individual e pessoal de cada cliente envolvido no negócio, de forma que seja o mais detalhada e específica possível.

    Como criar uma Buyer Persona: Confira o passo-a-passo

    A primeira coisa que precisamos pensar na hora de criar uma buyer persona é que ela não pode ser elaborada com base em suposições.

    Ela deve ser elaborada a partir de informações reais e concretas – com os leads já fidelizados da empresa, como fonte confiável – em conjunto com pesquisas de mercado.

    💡 Confira os passos para criar sua buyer persona:

    1. Coleta dos dados de empresas – primários (dados brutos que precisam de higienização);
    2. Coleta dos dados de empresas – secundários (dados concretos já existentes);
    3. Analisar os dados coletados – como a Inteligência de Mercado propõe;
    4. Estruturar a persona;
    5. Compartilhar a persona com a equipe.

    Para realizar a coleta dos dados é viável que utilize como auxilio as planilhas, softwares e integrações para que este estudo seja realmente qualificado.

    Por exemplo, para realizar a coleta dos dados primários é necessário ontar com seu CRM, Integrações de API com outros softwares, planilhas de newsletters.

    Enfim.. toda coleta de dados brutos, até mesmo as redes sociais, são muito bem-vindas!

    Inovação é a chave do sucesso!

    Mas atenção! É importante ressaltarmos que esses dados precisam ser “lapidados”, ou seja, qualificar usuários dos seus leads.

    Para auxiliar no quesito da coleta dos dados secundário, compilamos as seguintes questões. Confira elas quais são:

    Demográfica:

    • Qual seu gênero?
    • Idade?
    • Cidade?
    • Estado?
    • Escolaridade?
    • Possui filhos? Quantos?
    • Mora em áreas urbanas ou rural?
    • (Se for B2B) Qual é o seu cargo?
    • (Se for B2B) Segmento da empresa?
    • (Se for B2B) Tamanho da empresa?

    Pessoal/Profissional:

    • Como é sua rotina?
    • Qual é o seu estilo de vida?
    • Tem um hobby? O que faz nas horas vagas?
    • Quais assuntos/tema lhe interessa?
    • Quais são suas principais responsabilidades?
    • Quais são seus principais objetivos e obstáculos pra atingi-los?
    • Quais são seus principais medos?
    • Qual sua ambição?
    • (Se for B2B) O que você faz no seu trabalho?
    • (Se for B2B) Quais são seus maiores desafios?
    • (Se for B2B) Qual é a sua renda mensal?

    Consumo de conteúdo:

    • Quais redes sociais você usa?
    • Como você se mantém informado?
    • Como você aprende novas habilidades?
    • Quais assuntos você mais gosta de acompanhar?
    • Qual rede você mais utiliza? Por quê?

    Hábitos de compra:

    • Quais marcas você costuma usar?
    • Como você se informa sobre marcas e produtos?
    • Onde costuma comprar?
    • Em quais canais você prefere interagir com marcas?
    • (Se for B2B) Quais marcas a sua empresa usa?
    • Se for B2B) Como é o processo de compra?
    • Tem algum fator que influencia sua compra?

    Relação com a empresa:

    • O que te levou a procurar as soluções da empresa x?
    • Como a empresa x te ajuda a solucionar seus desafios?
    • Qual a maior qualidade da empresa x?
    • A empresa x possui defeito? Mudaria algo?

    Não é que seja necessário realizar todas essas perguntas!

    💡 O ideal aqui é que perceba como o seu segmento de mercado funcione e procure atribuir as melhores questões!

    Exemplos de Buyer Persona

    Recomendamos que atente-se as nuances do seu negócio e seja sucinto ao escolher as perguntas que irão definir sua persona.

    Não “encha seu lead de perguntas”, pois ele vai simplesmente sumir!

    Por isso, tenha sensitividade ao escolhê-las!

    Após definir as perguntas essenciais para encontrar sua persona é hora de estruturá-la. Confira alguns exemplos:

    João Almeida (persona de um e-book de uma estratégia inbound) – João tem 25 anos, é recém-formado em Publicidade e Propaganda e mora em São Paulo/SP. Ele é solteiro e adora aprender coisas novas através de cursos online. Durante a faculdade percebeu que tinha aptidão par a área de marketing digital, pois isso está buscando mais conhecimento na área – em especial marketing de conteúdo. Isso porque ele deseja atuar como redator freelance para área jornalística! Vale destacar que João tem facilidade em aprender por meio da leitura online e participa de grupos para otimizar seu engajamento no tema. Diante disso, um e-book baseado em marketing de conteúdo é uma boa solução para alcançar seus objetivos.

    Patrícia Ribeiro (persona de um curso online de maquiagem) – Patrícia tem 29 anos, é formada em Administração e mora no Rio de Janeiro/RJ. É mãe-solo de duas meninas e sua qualidade de vida é muito valorizada. Recentemente começou a trabalhar em uma agência bancária. Diante disso, ela precisa aprender novas técnicas para se maquiar com mais rapidez, já que a correria do dia a dia é muito grande e ela quer ter mais tempo com a família. Nesse caso, um curso online de maquiagem para iniciantes ajudaria a suprir a sua necessidade.

    Rodrigo Pereira (persona do curso de culinária) – Rodrigo tem 25 anos, é formado em Engenharia Civil e mora em Florianópolis/SC. É solteiro e acabou de se mudar para o seu apartamento. Vale destacar que o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional é uma prioridade. Por isso, mesmo com a correria do dia a dia, ele não quer comer em restaurantes, pois acredita que a comida feita em casa é mais saudável – precisa aprender a cozinhar para não depender da mãe – portanto, um curso online básico de culinária brasileira ajudaria a suprir a sua necessidade.

    Conclusão

    Por fim, com todas as informações você será capaz de descrever em detalhes a sua buyer persona, com definições extremamente confiáveis sobre como é o seu cliente ideal.

    É importante que lembre-se de separar os insights relevantes dos dados que viram excesso e vice-versa!

    Mas atenção! Cuidado, para não perder os elementos-chave na construção da sua buyer persona.

    É importante prestar atenção nesses detalhes para que você consiga calibrar a melhor mensagem que irá disparar em suas campanhas de marketing, por exemplo.

    Dessa forma, você terá uma campanha com uma linguagem clara, objetiva e informativa!

    Compartilhe:
    cnpj-biz-news

    cnpj-biz-newsletter

    Insights relevantes para auxiliar o crescimento da sua empresa:

      1 comentário em “Buyer Persona: O que é e como criar a persona da sua empresa”

      Deixe um comentário

      logo-cnpj-biz-blog

      © 2022 CNPJ BIZ, Todos Direitos Reservados.

      Você já conhece nossas redes sociais?!